Pretensão, espontaneidade e o orkut alheio

Às vezes eu leio e vejo coisas que me deixam feliz. Satisfeita. Enfim. Tipo arte boa. Ou quando eu vejo pessoas sendo naturais e fazendo coisas por si mesmas. Acho que depois de um tempo a gente acaba desenvolvendo um tipo de sensor pra saber o quão “self-cautious” a pessoa tá sobre o que ela tá fazendo ou externando. Tive vontade de escrever isso depois de olhar o orkut de uma conhecida. Com um “about me” absolutamente pretensioso. Daquelas coisas que ficam no limbo entre redação de vestibular e literatura ruim. E sei lá. Na verdade nem era um texto tão ruim. Mas dava pra sentir o quão pouco natural era – como aliás eu sinto tudo que vem dessa pessoa: Pouco natural.

A Bruna disse que o texto tava áspero. E eu concordo. Muitas palavras pouco coloquiais por frase. Forçação. Além do objeto do texto ser uma coisa muito “sou um gênio incompreendido”. E a gente sabe que ele só tava ali pra ela mostrar o “quão bem” ela escreve e quantas palavras pouco usadas ela consegue enfiar em poucas frases.

Aliás, sobre essa coisa de pretensão e de palavras pouco coloquiais, eu acho que peco por falta. Eu acabo me preocupando em soar artificial demais, e prefiro cometer erros pra soar mais natural e pro meu workflow com o blog ser mais confortável.

Mas sobre espontaneidade, eu tenho achado, cada vez mais, que é ela que determina o valor desse tipo de coisa boba: about me de orkut, post de blog, etc. (também acho que determina o valor artístico de coisas menos bobas, mas não vou entrar no mérito nesse post). É incrível a diferença que a intenção da pessoa ser expressar uma coisa interna ou se adequar a um modelo externo faz na tonalidade do texto. E tô pegando texto como exemplo, mas isso também se aplica a outras coisas.

Eu acho que tem uma certa licença que tem que ser dada, sim. Adequação a modelos externos é um jeito de se aprender estrutura. Tanto em fotografia, música e arte em geral quanto na escrita. Mas chega um momento em que, tendo aprendido a estrutura, o conteúdo não pode mais ser outra coisa que não espontâneo. Claro, essa é a minha opinião. Mas eu realmente acho que isso é o que diferencia o que merece crédito e o que não merece.

Por falar nisso, a estrutura desse post tá uma merda. Mas grande bosta que tu tem uma Canon XTI. Eu faço composições melhores com fotos de celular.

Tá. Me perdi. Outra hora retomo.

Anúncios
Esse post foi publicado em devaneios. Bookmark o link permanente.

5 respostas para Pretensão, espontaneidade e o orkut alheio

  1. flávia disse:

    vc conseguiu passar nesse post coisas que eu sempre pensei mas nunca soube escrever : ) tenho lido seu blog e formspring a algum tempo, tu parece uma pessoa muito legal e inteligente… e você também é muito bonita, viu. Beijos

  2. bruna disse:

    bom, eu acho que analisando pelo contexto dessa fulana específica é meio que compreensível. vestibulanda, pedante – sempre foi, quer ser diferente, etc etc. lésbica vivendo as margens da sociedade deixando vestígios pra ser descoberta hahahaha é a síntese perfeita, muito obrigada u.u

    eee. concordo completamente contigo. coisas não espontâneas não me atraem, mesmo. quando tu saca que é planejado, etc, broxa bastante. e sei lá, comentário atropelado também, mas eu queria comentar e não tinha comentado e as palavras têm fugido de mim. :~

  3. xx disse:

    Olha só quem está criticando a moda…alguém que abusa da moda, assim como as tais velhas ricas que tu mencionou no texto. Tu não convence como crítica da moda, tu também é vítima dela. É uma hipocrisia falar mal sobre a moda enquanto se é uma das primeiras pessoas a entrar em sites pra tirar fotinhos com lookzinhos fashion. Cresce.

    • luiza g. s. disse:

      vou fingir que acredito que tu leu direito, né. porque nem pra comentar no post certo. e assim: tua crítica é bem vinda, mas não se sustenta. eu não tô criticando a moda. eu amo moda. eu disse isso.
      a minha crítica é sobre a superfluidade. tá? cresce tu, antes de ficar postando comentariozinho anônimo sem nem ler direito. ou, se leu, não conseguiu nem entender o que eu escrevi.
      é foda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s