Não-Post IV

Minha vida tá torta e extremamente desconfortável. Em um mês eu volto pra casa, e acho que foi hoje que eu acordei do embotamento que eu falava no primeiro post do blog. Passei o dia com muito sono e viajando de trem da Philadelphia pra Boston. Chegando em Boston eu conversei um pouco com a minha irmã e ela me falou as mesmas coisas pela milésima vez sobre o jeito que eu trato as pessoas e o jeito que eu me fecho e sou grossa. Mas eu acho que agora eu ouvi. Pelo menos mais. E sem ficar (ou pelo menos ficando menos) na defensiva.

Eu realmente sou uma mula de teimosa, além de fechada e grossa. Eu sei disso. Mas me dar conta de que é assim que eu sou com a minha família é um saco. E é um saco ter que ficar cuidando o tempo todo pra ser atenciosa e educada e agradável. Queria que fosse natural, mas não é.

Mas sei lá. Pelo menos é uma coisa que depende só de mim. E que, apesar do desconforto, dá pra mudar. E o primeiro passo pra solução é se dar conta do problema.

Junto com isso tem mais milhões de coisas que me assustam e com as quais e que eu não sei lidar. E muito menos das quais eu vou escrever aqui. Mas isso aqui continua sendo uma boa válvula de escape ou seja lá o que for. E agora a Bruna entrou e eu fiquei feliz ♥.

Anúncios
Esse post foi publicado em desabafo. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Não-Post IV

  1. Mr Nice Guy disse:

    A diferença entre ser e estar é que ser não existe. Estamos sempre em constantes mudanças, você não é grossa, só incompreendida. Não sei deixe levar, acredite.

    🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s